Postagens

Imagem
“Seja feita a tua vontade”Ricardo Barbosa de Sousa

Há uns anos, assisti a um documentário sobre os mosteiros no Brasil e me chamou atenção a conversa entre o repórter e um jovem monge. O repórter perguntou qual era a maior dificuldade que ele enfrentava no dia a dia dentro de um mosteiro. O jovem respondeu que não era o voto de castidade, como muitos pensavam, mas o voto de obediência.

Jesus nos ensina a suplicar dizendo: “Seja feita a tua vontade assim na terra como no céu”. Essa súplica implica o reconhecimento e a aceitação da revelação de Deus nas Escrituras, uma vez que a vontade de Deus é o conteúdo daquilo que nos foi revelado na Palavra dele. Não se trata de saber se é a vontade de Deus que eu faça este ou aquele curso, ou se devo mudar para esta ou para aquela cidade. Trata-se do conteúdo moral, ético e espiritual dos mandamentos e dos propósitos de Deus que constituem a norma de vida e conduta.

Quando oramos com essa súplica em mente, entramos num conflito entre a nossa velha …
Imagem
Rate this item12345 (0 votes) O Pão Nosso de Cada Dia  Você crê que Deus Se preocupa com sua vida financeira? Você “crê” assim? É extremamente importante que creiamos, mesmo porque, o Senhor Deus opera mediante a fé de cada um. “O pão nosso de cada dia dai-nos hoje”, é muito mais amplo, profundo e merece reflexão: para um jovem solteiro como um que atendi entre tantos nesta semana, que mora com os pais, que tudo lhe é gratuito, o pão nosso dele é um. Diferente dele, o pão nosso dessa mesma família precisa ser outro, inclusive porque tem ele para sustentar; então, não pode ser igual ao do rapaz. Um casal que não tem filhos, o pão nosso de cada dia é um; ao que tem filhos é outro; ao que tem muitos filhos é óbvio que o pão nosso precisa ser mais farto, mais abundante, mais “gordo”! Se o casal não tem filhos, a partir do momento que espera o primeiro, o pão nosso precisa aumentar. Isto é muito claro, muito evidente, muito real. Todos nós vivemos isto! Quanto mais numerosa a família, mais …
Imagem
foto: Jason Trbovich
Das Águas Amargas Para a Água da Vida Burkhard Vetsch A caminho das águas amargas É muito impressionante passear pelo deserto de ônibus com ar condicionado, ou mesmo fazer uma caminhada de algumas horas no deserto. Mas foi algo bem diferente quando um povo de vários milhões de pessoas, com suas crianças, seus animais e seus utensílios domésticos, andou pelo deserto durante três dias, padecendo com o calor, os perigos, a fome, a sede, o cansaço e a exaustão. É verdade que eles conseguiram escapar dos patrões egípcios que os mantinham como escravos e o exército egípcio foi "tragado de todo" pelo mar, como diz Hebreus 11.29. Em Êxodo 15.1 está escrito: "Então, entoou Moisés e os filhos de Israel este cântico ao Senhor, e disseram: Cantarei ao Senhor, porque triunfou gloriosamente; lançou no mar o cavalo e o seu cavaleiro." Que grande livramento foi esse milagre de Deus! Por detrás de Israel estava a poderosa e protetora mão de Deus, que afugentava…
Imagem
Os Três Arrependimentos de Paul WasherPublished by Daniel Gardner on 08/09/2018 Em março de 2017, Paul Washer sofreu um ataque cardíaco. Segundo os doutores, ele “morreu e foi reanimado três vezes”. Paul só lembra de ter apagado do nada, e cinco dias depois acordado no hospital. Um ano depois, ele escreve no seu blog sobre três arrependimentos que sentiu no leito da (quase) morte: 1. De não ter amado mais. “Não é estranho? Não me arrependo de ter gasto pouco tempo evangelizando nas ruas ou estudando no meu escritório, e sim por ter jogado poucos jogos de mesa com minha filha de 9 anos (ela é apaixonada por jogos de mesa).” 2. De não ter orado mais. “Para mim, estudar nunca foi uma dificuldade,” Paul escreve, “mas oração é uma verdadeira luta – contra a carne, contro o relógio, contra o diabo.” Ele comenta que, às vezes, até o estudo bíblico era uma distração para não orar. 3. De não ter focado mais. Seu ministério começou nas selvas e vilarejos do Peru, evangelizando nas montanhas e trei…
Imagem
A Tragédia de Um Devoto a Deus: Lições da vida de Sansão A entrega ao inimigo e o retorno ao Senhor A história trágica de Sansão se repetiu muitas vezes desde então. Os efeitos do insistente inimigo são inacreditáveis. Primeiro vem a debilidade mortal: “... ficando ele a ponto de morrer” (Juízes 16.16). – Desperte, meu irmão e minha irmã, você – Sansão – que está debilitado. O pecado anestesia e quebra a sua capacidade de decisão, ofusca a sua capacidade de discernimento. Depois acontece a incompreensível despreocupação de Sansão. O pecado cega completamente. Ele simplesmente anda sem discutir ao encontro de sua derrota. Vejo diante de mim os incontáveis “Sansões” que não querem abandonar um pecado. Você é um deles? O pecado anestesiou a capacidade de decisão e ofuscou a capacidade de discernimento, cegando completamente Sansão. A transição trágica na vida de Sansão foi: “Mas não sabia que o Senhor o tinha deixado” (verso 20). Esse homem consagrado a Deus, que tantas vezes podia conf…
Imagem
O Princípio de Mordecai Thomas Lachenmaier Mordecai, homem fiel a Deus e que é mencionado no livro de Ester, não dobrava seus joelhos diante de ninguém, exceto diante de Deus. Também hoje a observação desse princípio não causa prejuízo a ninguém. O psicanalista judeu Michael Amram Rinast (68) não recebeu muita influência da fé judaica por meio de seus pais. O seu pai faleceu cedo e sua mãe era ateísta. Sua avó, no entanto, acendia cada sexta-feira à noite a vela do Shabbat, e assim ele tinha conhecimento de alguns costumes judaicos e, no decorrer de sua vida, novamente se aproximou mais da fé judaica. Ele relata que recebeu de sua avó o que seria “a frase mais marcante de sua vida: ‘Você nunca se ajoelhará diante de ninguém, exceto diante de Deus!’. Assim, esse é o princípio de Mordecai”. Michael Amram Rinast, nos últimos 25 anos de sua vida profissional como consultor administrativo, orientou-se por essa máxima da vida de Mordecai, o homem fiel a Deus, que nos foi transmitida no livr…
Imagem
Muitas Coisas Boas Acabaram Mal Wilfred Hahn Ah, se todos nós pudéssemos viver num mundo de “leite e mel”. Todo mundo sabe o que significa essa expressão – uma terra sem cuidados, de abundância e vida fácil. Nesta presente era de pilhas de riquezas cada vez maiores e uma classe média encolhida, a maioria se contentaria com apenas isso. No entanto, de onde surgiu esta expressão – “leite e mel”? Muito, muito tempo atrás no Antigo Testamente. Hoje, muitos milênios depois, ela continua sendo uma expressão comumente usada. A etimologia (o estudo da origem das palavras) e os idiomas podem revelar conexões fascinantes com antigas sociedades. A expressão “leite e mel” aparece pela primeira vez em Êxodo 3.8, onde o Senhor Jeová diz a Moisés: “Por isso desci para livrá-los [meu povo] das mãos dos egípcios e tirá-los daqui para uma terra boa e vasta, onde há leite e mel com fartura: a terra dos cananeus, dos hititas, dos amorreus, dos ferezeus, dos heveus e dos jebuseus”. Jeová tinha revelado a…