sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Muitos só querem a benção e não o dono da benção


      Em muitos lugares, as igrejas se tornaram como shopping centers e os cristãos se transformaram em consumidores. As pessoas vão às igrejas não motivadas pelo seu envolvimento com a pessoa de Jesus; mas pelo desejo de adquirir as bênçãos que Jesus pode dar.
       Houve uma distorção do significado da fé bíblica. As pessoas, equivocadamente, pensam que fé é o poder sobrenatural que deve ser usado para conseguir dinheiro, prosperidade financeira e coisas do tipo; e que as pessoas devem ir à igreja para exercitarem a fé e conseguirem todas essas '' bênçãos ''.

       Devemos abandonar essa postura de buscadores de bênçãos. Os buscadores de bênçãos não estão tão interessados na pessoa de Jesus; eles estão interessados naquilo que Jesus pode fazer por eles. O buscador de bênçãos é como aquela pessoa que vai a uma loja fazer compras: ela não quer saber se o dono da loja está bem ou mal, feliz ou triste, com saúde ou doente. O seu interesse não é relacionado ao dono da loja, mas sim com o produto que o dono oferece. Assim também é o buscador de bênçãos: ele não quer nem saber de Jesus, só quer conseguir as suas bênçãos.

         O buscador de bênçãos só corre atrás dos sinais

Ele sempre e UNICAMENTE corre atrás dos sinais, das maravilhas, dos milagres, dos eventos poderosos e dos moveres sobrenaturais. Toda a sua vida cristã é vivida SOMENTE em torno da busca de coisas novas, experiências “extravagantes” e bênçãos maravilhosas. Por isso, ele não consegue se firmar em uma única igreja. Ele está sempre “borboletando” em várias igrejas em busca de coisas cada vez mais surpreendentes.
Se, por exemplo, ele ouve que em determinada igreja está acontecendo uma campanha de oração por casamento, ele deixa de participar da sua comunidade para ir atrás da bênção; se em um certo local as pessoas estão caindo no chão de tanto rir, então ele vai passar um tempo nesse local; se ele ouve que em outra comunidade várias pessoas estão ganhando dinheiro, ele abandona a sua igreja e começa a participar dessa outra comunidade.
Era isso o que acontecia com aquelas pessoas que estavam seguindo a Jesus. Elas não se importavam com Ele nem se interessavam em colocar em prática os seus ensinamentos. Elas o seguiam apenas para terem experiências novas e diferentes. Num determinado momento, elas seguiam a Jesus por causa das curas que ele fazia e, em outro, iam atrás dele por causa dos sinais miraculosos (João 6.2;23).

           O buscador de bênçãos só corre atrás da satisfação pessoal

Ele está preocupado UNICAMENTE consigo mesmo e com a satisfação dos seus desejos. Para ele, Deus é como o gênio da lâmpada mágica; alguém que está sempre disponível para satisfazer cada um dos seus desejos pessoais. A pergunta do buscador de bênçãos é apenas uma: “O que EU POSSO ganhar se começar a seguir a Jesus e se começar a freqüentar aquela igreja?” Se alguém lhe responder que os seus problemas vão ser resolvidos, que ele vai se sentir mais amado, que ele vai ser promovido na empresa, que ele se tornar um empresário, que ele vai prosperar nos negócios, então, rapidamente, ele decide seguir o que lhe foi apresentado.

     Aqueles homens e aquelas mulheres que estavam seguindo a Jesus tinham essa mesma mentalidade consumidora. E Jesus sabia que era isso que estava acontecendo. Por isso Ele afirmou, no versículo 26: “A verdade é que vocês estão me procurando não porque viram os sinais miraculosos, mas porque comeram os pães e ficaram SATISFEITOS.”. O que as motivava era a idéia capitalista de que seguir a Jesus poderia ser um bom negócio, uma boa fonte de renda e de prazeres consumistas.




DEUS ELE NÃO É MENINO E SABE QUEM SEGUE ELE POR AMOR OU SÓ PELO O QUE ELE TEM A OFERECER. VIGIEM AMADOS IRMÃOS, DEUS ESTAR VOLTANDO E NÃO PODEMOS IR PRO CÉU DE QUALQUER JEITO!


Fonte: http://estudos.gospelmais.com.br/consumidores-de-bencaos.html