sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Steve Jobs e Nossa Vida Espiritual [14 Lições]






]Fonte[

INTRODUÇÃO:
Creio que com todas as pessoas podemos aprender algo de muito bom, quanto muito não seja: “Não vás pelo mesmo caminho que te matas”.
Quem não sabe olhar para fora de si mesmo, jamais terá a capacidade de melhorar ou mesmo pensar que existe algo melhor do que aquilo que ele é ou da forma como faz.
Não são todas as pessoas que conseguem fazer isso, mas as que as faz conseguem atingir voos muito altos na vida e espera-se na vida espiritual.

"E louvou aquele senhor o injusto mordomo por haver procedido prudentemente, porque os filhos deste mundo são mais prudentes na sua geração do que os filhos da luz." (Luc 16:8)

Muitos internautas após a morte de Steve Jobs (5 de Outubro de 2011) começaram quase que numa disputa em algumas redes sociais, afim de chegarem a uma conclusão se ele era cristão ou não.
Eu sinceramente fico fora destes debates e o meu interesse aqui não é chegar a alguma conclusão de foro religioso ou espiritual quanto a Steve Jobs, mas aproveitar algumas coisas que ele afirmou que creio ser de muito interesse, havendo uma óptima aplicabilidade à minha/nossa vida como cristão/s.


1) ATÉ O MAL PODE CONTRIBUIR PARA O BEM:
Steve Jobs:
"Ser demitido foi a melhor coisa que me aconteceu. O peso do sucesso foi tirado dos meus ombros, e substituído pela leveza de ser, de novo, um iniciante, sem muitas certezas a respeito de nada. Foi duro, como um soco no estômago, porém me libertou. Entrei no período mais criativo da minha vida"

"De novo, você não consegue conectar os fatos olhando para frente. Você só os conecta quando olha para trás. Então tem que acreditar que, de alguma forma, eles vão se conectar no futuro. Você tem que acreditar em alguma coisa – sua garra, destino, vida, karma ou o que quer que seja. Essa maneira de encarar a vida nunca me decepcionou e tem feito toda a diferença para mim."

Se muitas vezes ouvimos algumas pessoas, não-cristãs dizerem: "NADA ACONTECE POR ACASO”, quanto mais o cristão deveria ter isto em mente.
"E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito." (Rom 8:28)
"Que nos consola em toda a nossa tribulação, para que também possamos consolar os que estiverem em alguma tribulação, com a consolação com que nós mesmos somos consolados por Deus." (2Cor 1:4) Ler também: 2Tim 2:9, Filip 1:13,14, Filem 1:10
De vez em quando é preciso olhar para trás(não no sentido da desistência ou saudosismo da velha vida), para podermos ligar “os pontos” afim de podermos ir construindo o puzzle de nossa vida espiritual.
Coisas negativas só serão prejudiciais, se tivermos uma mente conformista e não aproveitarmos as oportunidades para crescimento pessoal, "dando a volta" por cima. Muitas vezes precisamos ser empurrados para fora do ninho para aprendermos a bater as asas.


2) NÃO SE ALIMENTE DAQUILO QUE OS OUTROS SÃO:
Steve Jobs:
"Seu tempo é limitado, portanto não o desperdice vivendo a vida de alguém. Não caia na armadilha do dogma – que é viver com os resultados dos pensamentos de outras pessoas.

Entre muitas coisas que poderíamos dizer, podemos destaco a importância de sermos nós mesmos.
Quem criou a individualidade(não o individualismo) foi Deus, por esta razão alguém afirmou: "Todos diferentes, todos iguais".
Eu posso imitar algumas coisas que alguém faz, mas jamais poderei ser esta pessoa. Mesmo o camaleão procura enquadrar-se ao ambiente onde está, mas ele jamais deixará de ser aquilo que é.
Paulo fala desta multi-diversidade quando fala e representa a Igreja e cada um de nós, como membros de um só corpo, no qual Cristo é o cabeça. (Rom 12.4-8, 1Cor 12.12-31)
Não nos podemos alimentar da vida, da fé e das experiências dos outros, embora elas possam ser um incentivo a prosseguirmos determinados caminhos. Temos necessidade de desenvolver nossa própria experiência com Deus e isso faz-se diariamente; Assim espera-se.
Querer ser o que o outro é, como Steve Jobs afirmou é uma armadilha. Infelizmente muitos crentes sentem-se frustrados porque não conseguem ser aquilo que outros são. Não sejamos loucos, isso jamais acontecerá. Uma regra: Seja aquilo que Deus quer que sejas. Se formos aquilo que os outros são, que contributo diferente traremos a este mundo?


3) QUERENDO AGRADAR QUEM?
Steve Jobs:
Não deixe que o barulho da opinião dos outros cale a sua própria voz interior. E o mais importante, tenha a coragem de seguir seu coração e intuição. Eles de alguma maneira já sabem o que você realmente quer se tornar."

"Porventura, procuro eu agora o favor dos homens ou o de Deus? Ou procuro agradar a homens? Se agradasse ainda a homens, não seria servo de Cristo" (Gl 1.10).
MacArthur em seu livro “Com vergonha do Evangelho” diz o seguinte: O fato de ter sido [Paulo] apedrejado e deixado como morto, de ter sido açoitado, aprisionado e finalmente morto por amor à verdade deveria demonstrar que Paulo não adaptou sua mensagem para agradar os ouvintes!
Sobrevieram, porém, uns judeus de Antioquia e de Icônio que, tendo convencido a multidão, apedrejaram a Paulo e o arrastaram para fora da cidade, cuidando que estava morto. (At 14.19)
"Porém, respondendo Pedro e os apóstolos, disseram: Mais importa obedecer a Deus do que aos homens." (Act 5:29)


4) A VIDA CRISTÃ ESTÁ ISENTA DE DE APOSENTAÇÃO
Steve Jobs:
"Não tenho planos de me aposentar. Eu não vejo a minha trajetória como uma ‘carreira’. Eu faço coisas. Eu respondo a coisas. Isso não é uma carreira – é uma vida."

Uma pessoa que vive e trabalha somente com o objectivo: "REFORMA, APOSENTAÇÃO", não será com certeza feliz.
Devemos olhar para a vida cristã, não apenas visualizando o descanso de um dia, o céu, mas devemos começar a gozar do céu, do descanso eterno já nesta vida. Jesus prometeu descanso, paz, alegria para o tempo presente:
"Mas em nada tenho a minha vida por preciosa, contanto que cumpra com alegria a minha carreira, e o ministério que recebi do Senhor Jesus, para dar testemunho do evangelho da graça de Deus." (At 20:24 comp. At 13.25)
"Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé." (2Tim 4:7 comp. Heb 12.2)


5) AME QUEM LHE CHAMOU:
Steve Jobs:
"Quando contrato alguém, competência é fundamental. Mas a verdadeira questão, na hora de contratar alguém, é: essa pessoa aqui na minha frente vai se apaixonar pela Apple? Porque, caso se apaixone, tudo fica fácil."
"A única maneira de fazer um excelente trabalho é amar o que você faz. Se você não encontrou, continue procurando. Não se acomode."

Jesus como líder, Mestre que foi, sempre procurava pessoas que não apenas estariam interessadas naquilo que Ele fazia, mas naquilo que Ele era e acima de tudo O amassem.
É necessário lembrar que acima de cumprirmos os mandamentos de Jesus, deverá estar nosso amor a Ele. Funciona quase como premissas - Uma conduz à outra.
Fazer o que alguém gosta é apenas um reflexo do amor que se tem a esta pessoa. Não é possível ser-se cristão se não se ama este modo de vida:
10 Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor; do mesmo modo que eu tenho guardado os mandamentos de meu Pai, e permaneço no seu amor. 15 Se me amais, guardai os meus mandamentos. 21 Aquele que tem os meus mandamentos e os guarda esse é o que me ama; e aquele que me ama será amado de meu Pai, e eu o amarei, e me manifestarei a ele." (Jo 14:10,15,21)


6) SER UM RICO DIFERENTE:
Steve Jobs:
"Ser o mais rico do cemitério não é o que mais importa para mim... Ir para a cama à noite e pensar que foi feito alguma coisa grande. Isso é o que mais importa para mim."

Uma coisa é ser um homem rico, outra um rico homem. Uma fala de algo material, outra fala ao nível do carácter que nem mesmo o dinheiro pode dar.
"Mas ai de vós, ricos! porque já tendes a vossa consolação." (Luc 6:24)
"Assim é aquele que para si ajunta tesouros, e não é rico para com Deus." (Luc 12:21)
"Pois que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, se perder a sua alma? Ou que dará o homem em recompensa da sua alma?" (Mat 16:26 comp 1Tim 6 :9,17)

A riqueza não deve ser o alvo, mas a consequência. Ser abençoado por Deus, não deve ser o meu alvo, mas uma consequência. Muitos pessoas estão atrás de Cristo, supostamente seguindo-o afim de poderem alcançar aquilo que eles mais amam: Este mundo e o que no mundo há. (1Jo 2.15)


7) A IMPORTÂNCIA DA QUALIDADE NA CONSTRUÇÃO
Steve Jobs:
"Quando um carpinteiro constrói um belo armário, ele não usa madeira ordinária no forro. Para dormir tranquilo, usa madeira boa. Isso o deixa feliz. É a estética e a qualidade que o movem. Eu sou acima de tudo um artesão."

Steve Jobs queria dormir descansado. Aquilo que estava fazendo, desejava ter a certeza para si mesmo era algo positivo e bom. E nós?
11 Porque ninguém pode pôr outro fundamento além do que já está posto, o qual é Jesus Cristo. 12 E, se alguém sobre este fundamento formar um edifício de ouro, prata, pedras preciosas, madeira, feno, palha, 13 A obra de cada um se manifestará; na verdade o dia a declarará, porque pelo fogo será descoberta; e o fogo provará qual seja a obra de cada um. 14 Se a obra que alguém edificou nessa parte permanecer, esse receberá galardão. 15 Se a obra de alguém se queimar, sofrerá detrimento; mas o tal será salvo, todavia como pelo fogo. (1Cor 3.11-15)

Creio que para quem tem o mínimo de conhecimento da Palavra de Deus, e tem consciência que não está construindo bem seu edifício, sua casa(espiritual), não consegue dormir descansado com isso. A qualquer momento ele sabe que poderá ser chamado à presença de Deus. Devemos pensar na qualidade da nossa vida.


8) SEDE AGRADECIDOS E RECONHECIDO:
Steve Jobs:
"Eu achava que seria um delinquente. Se não fosse por três ou quatro pessoas, que investiram tempo e atenção extra em mim, certamente teria ido parar na cadeia. Uma dessas pessoas foi Mrs. Hill, minha professora do primário"

Há pessoas que facilmente se esquecem do bem que lhes fazem ainda achando isso um dever. Quem não consegue ser agradecido para com os outros dificilmente terá um coração agradecido para com Deus.
"O SENHOR conceda misericórdia à casa de Onesíforo, porque muitas vezes me recreou, e não se envergonhou das minhas cadeias." (2Tim 1:16)
Como tenho por justo sentir isto de vós todos, porque vos retenho em meu coração, pois todos vós fostes participantes da minha graça, tanto nas minhas prisões como na minha defesa e confirmação do evangelho. (Filip 1.7)
Ora, muito me regozijei no Senhor por finalmente reviver a vossa lembrança de mim; pois já vos tínheis lembrado, mas não tínheis tido oportunidade. (Filip 4.10)


9) JAMAIS DESISTA
Steve Jobs:
"Quando você examina um problema e acha que ele é simples, você não se deu conta de quão complexo ele é. Depois que você mergulha no problema... percebe que ele é complicado e começa a encontrar muitas soluções rebuscadas. É aí que a maior parte das pessoas pára. Mas alguém realmente bom vai continuar, vai descobrir o problema que está por trás de tudo e encontrar uma solução elegante que funcione em todos os níveis"

É nas tribulações que muitos desistem e voltam atrás. Acima de tudo pede-se firmeza a todo aquele que deseja alcançar grandes vitórias:
"Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor." (1Cor 15:58)
11 Revesti-vos de toda a armadura de Deus, para que possais estar firmes contra as astutas ciladas do diabo. 13 Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficar firmes. (Ef 6:11,13)
"Saúda-vos Epafras, que é dos vossos, servo de Cristo, combatendo sempre por vós em orações, para que vos conserveis firmes, perfeitos e consumados em toda a vontade de Deus." (Col 4:12)
"Ao qual resisti firmes na fé, sabendo que as mesmas aflições se cumprem entre os vossos irmãos no mundo." (1Ped 5:9)


10) SEJA PERFECCIONISTA NAQUILO QUE FAZ PARA DEUS:
Steve Jobs, disse:
"Seja uma referência em qualidade. Algumas pessoas não estão habituadas a um ambiente onde a excelência é o esperado."

Há pessoas para as quais o mais ou menos é excelente. Gosto de pensar que Deus não merece menos do que faria para um patrão. A casa de Deus não merece menos cuidado do que a minha casa.
"(Porque, se alguém não sabe governar a sua própria casa, terá cuidado da igreja de Deus?);" (1Tim 3:5)


11) ESTEJA DISPOSTO A PERDER PARA GANHAR:
Steve Jobs, disse:
"Eu sou a única pessoa que sei que perdeu um quarto de bilhão de dólares em um ano …. Isto constrói muito o caráter."

Temos a capacidade de perder, para que nosso carácter cristão seja mais puro, mais limpo, mais agradável ao Senhor?
Jesus mostra que a vida cristã é feita de perdas, mas perder aquilo que se interpõe entre nós e Deus, não é perder, é ganhar.
"Quem achar a sua vida perdê-la-á; e quem perder a sua vida, por amor de mim, achá-la-á." (Mat 10:39)
"Porque aquele que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á, e quem perder a sua vida por amor de mim, achá-la-á." (Mat 16:25)
E todo aquele que tiver deixado casas, ou irmãos, ou irmãs, ou pai, ou mãe, ou mulher, ou filhos, ou terras, por amor de meu nome, receberá cem vezes tanto, e herdará a vida eterna. (Mat 19.29 comp.: Marc 8.35, Luc 9.24)

4 Ainda que também podia confiar na carne; se algum outro cuida que pode confiar na carne, ainda mais eu: 5 Circuncidado ao oitavo dia, da linhagem de Israel, da tribo de Benjamim, hebreu de hebreus; segundo a lei, fui fariseu; 6 Segundo o zelo, perseguidor da igreja, segundo a justiça que há na lei, irrepreensível. 7 Mas o que para mim era ganho reputei-o perda por Cristo. 8 E, na verdade, tenho também por perda todas as coisas, pela excelência do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor; pelo qual sofri a perda de todas estas coisas, e as considero como escória, para que possa ganhar a Cristo, 9 E seja achado nele, não tendo a minha justiça que vem da lei, mas a que vem pela fé em Cristo, a saber, a justiça que vem de Deus pela fé; (Filp 3.4-9 comp.: 1Cor 9.25, Apoc 2.5)


12) NÃO OLHE PARA TRÁS, NÃO SE DISTRAIA:
Steve Jobs:
"O segredo está em dizer 'não' para mil coisas, e assim não sair da trilha e se dispersar. Nós estamos sempre pensando em que novos mercados podemos entrar, mas é ao dizer 'não' que nos concentramos no que realmente importa. Eu tenho tanto orgulho do que fiz quanto do que deixei de fazer."

Será que nós conseguimos dizer que não a muitas coisas pequenas, que são impedimentos para atingirmos outros objetivos maiores?
Lembremo-nos pedras no sapato, não nos incomodam por ser grandes, mas por serem pequenas e mesmo assim nos impedem de caminhar de forma confortável. Livre-se destas pedrinhas, diga NÃO!
A mulher de Ló
"Lembrai-vos da mulher de Ló." (Luc 17:32)

Marta andava distraída
"Marta, porém, andava distraída em muitos serviços; e, aproximando-se, disse: Senhor, não se te dá de que minha irmã me deixe servir só? Dize-lhe que me ajude." (Luc 10:40)

Jesus advertiu contra o perigo de nosso coração se carregar com tantas coisas
E olhai por vós, não aconteça que os vossos corações se carreguem de glutonaria, de embriaguez, e dos cuidados da vida, e venha sobre vós de improviso aquele dia. (Luc 21.34)


13) PENSAR NAQUILO QUE A VIDA É
Steve Jobs:
"Quando eu tinha 17, eu li uma frase 'Se você viver cada dia como se fosse o último, um dia você estará certo'. Isso me marcou, e desde então, pelos 33 anos seguintes, me olho no espelho toda manhã e me pergunto 'Se hoje fosse o último dia da minha vida, eu iria querer fazer o que tenho que fazer hoje?' Sempre que a resposta foi 'Não' muitos dias seguidos, eu sabia que tinha que mudar algo."
Ainda assim, a morte é o destino que todos nós compartilhamos. Ninguém nunca conseguiu escapar. E assim é como deve ser, porque a morte é muito provavelmente a principal invenção da vida. É o agente de mudança da vida. Ela limpa o velho para abrir caminho para o novo.”
Nesse momento, o novo é você. Mas algum dia, não muito distante, você gradualmente se tornará um velho e será varrido. Desculpa ser tão dramático, mas isso é a verdade."
"Lembrar que estarei morto em breve é a ferramenta mais importante que já encontrei para me ajudar a tomar grandes decisões. Porque quase tudo — expectativas externas, orgulho, medo de passar vergonha ou falhar — caem diante da morte, deixando apenas o que é apenas importante. Não há razão para não seguir o seu coração."

A vida é breve! Mas se assim é, deveríamos eliminar de nossa vida aquilo que é secundário e colocar na devida prateleira. Se a vida é breve, como deixamos que os dias passem por nós?
Que transformação temos permitido que o dia de ontem, que passou, melhorasse nosso carácter?
Mesmo aquilo que é importante em nossas vidas diárias pode se tornar fútil comparando com os valores eternos.
"Ensina-nos a contar os nossos dias, de tal maneira que alcancemos corações sábios." (Salm 90:12)
10 E o rico em seu abatimento; porque ele passará como a flor da erva. 11 Porque sai o sol com ardor, e a erva seca, e a sua flor cai, e a formosa aparência do seu aspecto perece; assim se murchará também o rico em seus caminhos." (Tiago 1:10,11)
"Porque Toda a carne é como a erva, E toda a glória do homem como a flor da erva. Secou-se a erva, e caiu a sua flor;" (1Ped 1:24)
"Pensai nas coisas que são de cima, e não nas que são da terra;" (Col 3:2)

Ele morreu com 56 anos e fez muito em favor da tecnologia, nós com a idade que temos qual o contributo que temos dado para que o mundo seja diferente? Temos a convição que podemos morrer hoje?

Steve dizia:
'Se hoje fosse o último dia da minha vida, eu iria querer fazer o que tenho que fazer hoje?' Sempre que a resposta foi 'Não' muitos dias seguidos, eu sabia que tinha que mudar algo."


Quantos dias passam por nós e também respondemos que não voltaríamos a fazer as mesmas coisas e continuamos a fazer? Falta-nos uma coisa: Vontade de Mudança.
Se não estamos felizes com aquilo que temos sido (espiritualmente) e com o que temos feito, necessitamos de MUDANÇA.


14) “SEJAM TOLOS, SEJAM FAMINTOS”
Esta foi das expressões mais conhecidas de Steve Jobs
Que outra forma mais radical poderíamos utilizar para descrever nossa relação com Deus e Seu Filho Jesus Cristo?
Sim , devemos ser radicais no nosso amor a Deus.

Paulo não se importava que as pessoas o considerassem louco:
18 Porque a palavra da cruz é loucura para os que perecem; mas para nós, que somos salvos, é o poder de Deus. 21 Visto como na sabedoria de Deus o mundo não conheceu a Deus pela sua sabedoria, aprouve a Deus salvar os crentes pela loucura da pregação. 23 Mas nós pregamos a Cristo crucificado, que é escândalo para os judeus, e loucura para os gregos. (1Cor 1:18,21,23)
Ora, o homem natural não compreende as coisas do Espírito de Deus, porque lhe parecem loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente. (1Cor 2:14)
Nós somos loucos por amor de Cristo, e vós sábios em Cristo; nós fracos, e vós fortes; vós ilustres, e nós vis. (1Cor 4:10)
Quem tem problemas de se parecer como um tolo aos olhos do mundo dificilmente será um bem sucedido.


Nota: Todas as situações foram recolhidas a partir de uma pesquisa em vários sites

sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Os cristãos esquecidos do Oriente

É difícil imaginar aonde os governos e as igrejas ocidentais pensam que vão chegar fazendo vista grossa à perseguição de cristãos no mundo islâmico.

Na noite de domingo (9/10/2011), cristãos coptas egípcios organizaram o que era para ser uma vigília pacífica em frente à sede da emissora de TV estatal no Cairo. Os mil manifestantes representavam a antiga comunidade cristã de cerca de 8 milhões de pessoas, cuja presença no Egito precede a dominação islâmica em várias séculos. Eles se reuniram no Cairo para protestar contra os recentes incêndios criminosos de duas igrejas por arruaceiros muçulmanos, e contra a rápida ascensão da violência (com apoio do governo) contra os cristãos por grupos muçulmanos desde a renúncia do ex-presidente egípcio Hosni Mubarak em fevereiro.

De acordo com fontes coptas, os manifestantes foram cercados por agressores islâmicos, que rapidamente ganharam suporte de forças militares. Entre 19 e 40 cristãos coptas foram mortos por soldados e atacantes muçulmanos. Foram atropelados por veículos militares, espancados, baleados e arrastados pelas ruas do Cairo.

A emissora estatal relatou apenas que três soldados haviam sido mortos. De acordo com a agênciaAhram Online, os soldados atacaram os estúdios da emissora de TV al-Hurra na noite de domingo para bloquear a transmissão de informações sobre o ataque militar contra os cristãos coptas.

Ao que parece, a tentativa de controle de informações sobre o que aconteceu funcionou. As notícias na segunda-feira sobre a violência deram poucos sinais da identidade dos mortos ou feridos. É certo que não contaram a história do que realmente aconteceu domingo à noite no Cairo.

Em outro evento, o patriarca católico maronita do Líbano, Bechara Rai, gerou polêmica há duas semanas. Durante uma visita oficial a Paris, Rai alertou o presidente francês Niolas Sarkozy que a queda do regime de Assad na Síria seria um desastre para os cristãos da Síria e de regiões próximas. Hoje a oposição, que tem apoio do Ocidente, é dominada pela Irmandade Islâmica. Rai alertou que a derrubada do presidente Bashar Assad poderia levar a uma guerra civil e ao estabelecimento de um regime islâmico.

Cristãos coptas egípcios exibem pano manchado de sangue após conflito com soldados e a polícia durante protesto no Cairo.

No Iraque, a insurgência patrocinada pelo Irã e pela Síria que se seguiu à derrubada pelos americanos do regime baathista de Saddam Hussein, em 2003, promoveu uma guerra sangrenta contra a população cristã do Iraque. Este mês marca o primeiro aniversário do massacre de 58 fiéis em uma igreja católica em Bagdá. Na década passada havia 800 mil cristãos no Iraque. Hoje, são apenas 150 mil.

Sob o xá do Irã, os cristãos eram mais ou menos livres para praticar sua religião.

Hoje os cristãos iranianos estão sujeitos a caprichos de soberanos muçulmanos, que não conhecem outra lei a não ser a da supremacia islâmica.

O suplício do pastor evangélico Yousef Nadarkhani é um exemplo. Ele foi preso há dois anos, julgado e condenado à morte por apostasia, por se recusar a renegar sua fé cristã. Não existe lei contra a apostasia no Irã, mas isso não importa. O aiatolá Khomeini era contra a apostasia. A lei islâmica também é.

Depois que a história de Nadarkhani foi publicada no Ocidente, os iranianos mudaram de plano.

Agora eles teriam abandonado a acusação de apostasia e sentenciado o pastor à morte por estupro. O fato dele nunca ter sido acusado ou condenado por estupro não tem importância.

Cristãos palestinos, igualmente, têm sofrido sob os líderes eleitos pela população.

Quando a Autoridade Palestina foi estabelecida em 1994, os cristãos eram 80% da população de Belém. Hoje correspondem a menos de 20%.

Desde que o Hamas “libertou” Gaza em 2007, a antiga minoria cristã da região tem sofrido ataques constantes. Com apenas 3 mil membros, a comunidade cristã de Gaza teve igrejas, conventos, livrarias e bibliotecas incendiadas por integrantes do Hamas e seus aliados. Seus membros foram atacados e mortos. Apesar de o Hamas ter prometido a proteção dos cristãos da cidade, ninguém foi preso por violência anticristã.

Da mesma forma que os judeus no mundo islâmico foram expulsos das suas antigas comunidades por governantes árabes com a criação do Estado de Israel em 1948, os cristãos também foram perseguidos e expulsos de suas casas. Regimes populistas islâmicos e árabes usam o supremacismo da religião islâmica e o chauvinismo racial árabe contra cristãos como gritos de guerra para insuflar as multidões para seus propósitos. Esses apelos, por sua vez, levaram à dizimação das populações cristãs no mundo árabe e islâmico.

Bechara Rai, o patriarca católico maronita do Líbano.

Por exemplo, quando o Líbano obteve sua independência da França em 1946, a maioria dos libaneses era cristã. Hoje os cristãos são menos de 30% da população. Na Turquia, a população cristã foi reduzida de 2 milhões no fim da Primeira Guerra Mundial para menos de 100 mil hoje. Na Síria, na época da independência, os cristãos representavam quase metade da população. Hoje 4% dos sírios são cristãos. Na Jordânia, há meio século, 18% da população era cristã. Hoje apenas 2% dos jordanianos são cristãos.

Os cristãos são proibidos de praticar sua religião na Arábia Saudita. No Paquistão, a população cristã está sendo sistematicamente destruída por grupos islâmicos apoiados pelo regime. Incêndios de igrejas, conversões forçadas, estupros, assassinatos, seqüestros e perseguição legal de cristãos paquistaneses se tornaram ocorrências diárias.

Infelizmente, para os cristãos do mundo islâmico, sua causa não está sendo defendida por governos ou igrejas do Ocidente. A França, em vez de impor como condição para seu apoio à oposição síria o compromisso com a liberdade religiosa para todos por parte dos seus líderes, através de seu Ministério das Relações Exteriores reagiu com irritação às advertências de Rai sobre o que provavelmente acontecerá aos cristãos sírios, caso o presidente Bashar Assad e seu regime sejam derrubados. O Ministério das Relações Exteriores da França publicou uma declaração afirmando que estava “surpreso e desapontado” com as declarações de Rai.

O governo de Obama foi menos solidário ainda. Rai está viajando pelos EUA e pela América Latina em uma visita de três semanas a comunidades de imigrantes maronitas. A existência dessas comunidades é conseqüência direta da perseguição árabe e islâmica aos cristãos maronitas do Líbano.

A ida de Rai aos Estados Unidos deveria começar com uma visita a Washington e um encontro com altos funcionários do governo americano, incluindo o presidente Barack Obama. No entanto, após as declarações de Rai em Paris, o governo americano cancelou todas as reuniões marcadas com ele. Ou seja, em vez de considerar os perigos sobre os quais Rai alertou e usar a influência americana para aumentar o poder dos cristãos, curdos e outras minorias em qualquer governo sírio pós-Assad, o governo Obama decidiu boicotá-lo por chamar atenção para o perigo.

Com exceção dos evangélicos, a maioria das igrejas ocidentais está igualmente desinteressada em defender os direitos de co-religiosos no mundo islâmico. A maioria das principais denominações protestantes, da Igreja Anglicana e seus vários ramos dentro e fora dos EUA à Metodista, Batista, Menonita e outras, não fez esforço algum para proteger ou defender os direitos dos cristãos no mundo islâmico.

Em vez disso, na última década, essas igrejas e seus ramos internacionais buscaram repetidas vezes atacar o único país do Oriente Médio em que a população cristã aumentou nos últimos 60 anos: Israel.

Quanto ao Vaticano, nos cinco anos desde que o papa Bento XVI, no seu discurso em Regensburg, lançou um desafio aos muçulmanos para que agissem com bom senso e tolerância ao lidar com outras religiões, abandonou a posição anteriormente adotada. Um diálogo entre iguais se tornou uma súplica ao islã em nome de uma compreensão ecumênica. No ano passado o papa organizou um sínodo sobre os cristãos do Oriente Médio que não mencionou a perseguição anticristã por forças e regimes islâmicos e populistas. Israel, por outro lado, foi o principal alvo de críticas.

A diplomacia do Vaticano se estendeu até o Irã, para onde enviou um representante para participar de uma falsa conferência antiterrorista de Mahmoud Ahmadinejad. Conforme relatou Giulio Meotti para a agência israelense Ynet, enquanto todos os embaixadores da União Européia saíam no meio do discurso de negação do Holocausto de Ahmadinejad na segunda conferência das Nações Unidas em Durban, o embaixador do Vaticano ficou sentado. O Vaticano abraçou líderes da Irmandade Islâmica na Europa e no Oriente Médio.

É difícil imaginar aonde os governos e as igrejas ocidentais pensam que vão chegar fazendo vista grossa à perseguição e dizimação de comunidades cristãs no mundo islâmico. Como mostram os acontecimentos do domingo passado no Egito e os ataques diários de muçulmanos contra cristãos na região, as atitudes do Ocidente não estão aplacando ninguém. Mas fica bastante claro que ele irá colher o que plantou. (Caroline Glick - www.carolineglick.com – tradução: Luis Gustavo Gentil – extraído de: www.juliosevero.comhttp://www.beth-shalom.com.br)

terça-feira, 4 de outubro de 2011

No dia 31 de outubro muitas pessoas irão participar de festas de "Halloween", popularmente chamado de "Dia das Bruxas" no Brasil. Mas essa festa aparentemente inocente tem estreita ligação com práticas ocultistas, mesmo que muitos não percebam isso.

Sua origem data de tempos antigos, quando os druidas (magos de origem celta) realizavam cerimônias de adoração ao "deus da morte" ou ao"senhor da morte" em 31 de outubro. Isso acontecia na cerimônia "Samhain" durante o festival de inverno, na qual eram oferecidos sacrifícios humanos. Essa prática ancestral foi sofrendo alterações com o passar do tempo. A Igreja Católica posteriormente tentou cristianizar o "Samhain ", declarando o1º de novembro como o Dia de Todos os Santos e o 2 de novembro com o Dia de Finados, sendo que em ambas as datas os mortos eram lembrados.

Nos Estados Unidos essa festa é muito comum e tem forte apelo comercial, sendo também tema de vários filmes de horror. A imagem de crianças vestidas com fantasias "engraçadinhas" de bruxas, fantasmas e duendes, pedindo por doces e dizendo "gostosuras ou travessuras". Há algum tempo, o Brasil tem se deixado influenciar por muitos aspectos que não fazem parte de sua cultura e tem celebrado essa festa em escolas, clubes e até em shopping centers.

Diante dessa realidade, devemos nos questionar: Halloween está relacionado às práticas ocultistas modernas?

Mesmo que hoje em dia Halloween seja comemorado de uma maneira inocente por muitos jovens, ele é levado a sério pela maioria das bruxas, membros do movimento neo-pagão e ocultistas em geral. Antes de continuarmos, devemos destacar que a associação histórica e contemporânea do Halloween com o ocultismo causaram uma espécie de "efeito híbrido" na maior parte da sociedade, de modo que a comemoração do Halloween não é, necessariamente, uma prática totalmente inocente. Ao ler vários relatos sobre o Halloween, pode-se ficar impressionado com o grande número de práticas de superstições e de adivinhação envolvidas com ele. Algumas das superstições e todas as práticas estão relacionadas com o ocultismo.

É preocupante o quanto as superstições podem controlar ou dirigir a vida de uma pessoa de maneiras terríveis. Mais ainda, as verdadeiras práticas de adivinhação sempre trazem conseqüências. Na verdade, desde as décadas finais do século dezenove, o Halloween tem sido lembrado como um período "para se usar amuletos, lançar maldições e se fazer adivinhações"[1]. Como já dissemos, isso está relacionado aos antigos druidas, pois o "Samhain" marcava o início de ano novo, o que resultou num interesse em adivinhações e previsões sobre o que o próximo ano traria.

A origem do Halloween data de tempos antigos, quando os druidas (magos de origem celta) realizavam cerimônias de adoração ao "deus da morte" ou ao"senhor da morte" em 31 de outubro.

No Halloween se cria (e ainda á assim em certos lugares) que seguir um ritual em particular pode fazer com que a imagem do seu futuro cônjuge apareça atrás de você: "Muitas crenças surgiram sobre como invocar a imagem do futuro esposo ou esposa de alguém. As garotas criam que caso alguém ficasse diante do espelho, comendo uma maçã, à meia-noite, a imagem de seu futuro esposo apareceria de repente diante dela. Se nenhuma imagem aparecesse, isso significava que a garota ficaria solteirona".[2]

No sul dos Estados Unidos há um costume baseado na crença dos druidas de que o desespero de uma vítima de sacrifício humano podia revelar previsões para o futuro. "Punha-se fogo numa tigela com álcool, e atirava-se no fogo ‘oferendas’ tais como figos, cascas de laranja, passas, castanhas e tâmaras envoltas em papel alumínio. A garota que tirasse a melhor das oferendas do meio do fogo iria conhecer seu futuro esposo dentro de um ano".[3]

A preocupação com tais atividades pode ser vista na seguinte declaração do Livro Americano dos Dias (American Book of Days): "Vários meios de adivinhação do futuro eram usados no Halloween e os resultados eram aceitos com toda seriedade"[4]. Em outras palavras, quando estamos lidando com tentativas sérias de adivinhar o futuro – seja em relação ao futuro em geral, ao futuro cônjuge, ou sobre a vida e a morte - as conseqüências na vida das pessoas podem ser muito maiores do que simples brincadeiras.

Hoje em dia outras práticas ocultistas estão presentes no Halloween. Em New Orleans o "Museu do Vodu apresenta normalmente um ritual de Halloween no qual as pessoas podem ver rituais de vodu reais"[5]. Na cidade de Salem, estado de Massachusetts, um festival de Halloween acontece de 13 a 31 de outubro incluindo uma mostra de parapsicologia.[6]

Na bruxaria moderna o Halloween também é considerado uma noite especial. Um livro conhecido sobre o movimento neo-pagão relata o seguinte sobre esses dias importantes de celebração da bruxaria: "As grandes cerimônias de sabbat são: o ‘Samhain’ (Halloween), o Ano-Novo celta (nesses dias acredita-se que os portais entre os mundos estão enfraquecidos, e então ocorrem contatos com os ancestrais), ‘Oimelc’ (1º de fevereiro, festival da purificação de inverno)... ‘Beltane’ (1º de maio, o grande festival da fertilidade)... diferentes linhas da bruxaria... tratam esses festivais de maneiras diversas. Mas quase todas as linhas celebram pelo menos o ‘Semhain’ e o ‘Beltane’"[7]. Algumas bruxas tiram o dia de folga de seu trabalho para comemorarem essa data especial para elas, enquanto outras chegaram a tentar o fechamento das escolas para a comemoração desse grande sabbat.

Muitos grupos satânicos também consideram o Halloween uma noite especial, em parte porque ele "tornou-se o único dia do ano em que se acredita que o diabo possa ser invocado para revelar os futuros casamentos, problemas de saúde, morte, colheitas e o que acontecerá no próximo ano"[8]. Na verdade a bruxaria e o satanismo têm certas semelhanças[9]. Mesmo que sejam coisas distintas, e mesmo que se dê legitimidade às declarações do movimento neo-pagão que desdenha o satanismo, devemos lembrar o claro ensino bíblico de que o diabo é a fonte de poder por trás da bruxaria e de todas as formas de ocultismo[10]. A ex-bruxa Doreen Irvine declara: "a bruxaria negra não está distante do satanismo... Praticantes da bruxaria negra têm um grande poder e não devem ser subestimados... Eles podem até exumar covas recentes e oferecer os corpos em sacrifício à Satanás".[11]

Na bruxaria moderna o Halloween também é considerado uma noite especial.

Além disso tudo, o costume de pedir balas e doces fantasiados de bruxas, vampiros, fantasmas, etc., que é comum nessa festa, está relacionado com os espíritos dos mortos na tradição pagã e até católica. Por exemplo, para os antigos druidas "os espíritos que se acreditava andarem de casa em casa eram recepcionados com uma mesa farta para um banquete. No final da refeição, os habitantes da cidade fantasiados e com máscaras representando as almas dos mortos iam em procissão até os limites da cidade para guiar os fantasmas para fora".[12] As máscaras e fantasias usadas no Halloween podem ser relacionadas também com a tentativa de certas pessoas de se esconderem para não serem vistas participando de cerimônias pagãs ou ,como no xamanismo e em outras formas de animismo, mudar a identidade de quem as usa para que possa se comunicar com o mundo espiritual. As fantasias podem ser usadas também para afugentar espíritos maus.

Depois de fazermos essas considerações sobre o assunto, tendo em vista que o Halloween está associado a práticas de bruxaria e ocultismo, devemos analisar qual deve ser nossa atitude em relação a essa festa, que mesmo sendo vista secularmente como um passatempo tem implicações sérias.

Devemos nos perguntar: Que princípios bíblicos devem ser usados para discernir esse assunto?

As Escrituras nos dizem que o homem espiritual julga todas as coisas e que no futuro irá também julgar os anjos. Então somos competentes o suficiente para julgar assuntos triviais agora (1 Coríntios 2,15; 6.3). Se julgarmos todas as coisas e retermos o que é bom, abstendo-nos de toda forma de mal, estaremos cumprindo com nossa obrigação (1 Tessalonicenses 5.21,22). Então vamos examinar esse assunto para chegarmos a uma posição bíblica sobre o Halloween.

Se na celebração de Halloween existem atividades envolvendo práticas genuinamente ocultistas, as Escrituras são claras em afirmar que devem ser evitadas. Tanto o Antigo como o Novo Testamento fazem referência às práticas de bruxaria, encantamentos, espiritismo, contatos com os mortos, adivinhações e assim por diante – e todas essas coisas estão potencialmente ligadas ao Halloween.

"Não vos voltareis para os necromantes, nem para os adivinhos; não os procureis para serdes contaminados por eles. Eu sou o SENHOR, vosso Deus" (Levítico 19.31).

"Não se achará entre ti quem faça passar pelo fogo o seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro; nem encantador, nem necromante, nem mágico, nem quem consulte os mortos; ... Porque estas nações que hás de possuir ouvem os prognosticadores e os adivinhadores; porém a ti o SENHOR, teu Deus, não permitiu tal coisa" (Deuteronômio 18.10,11,14) .

Se na celebração de Halloween existem atividades envolvendo práticas genuinamente ocultistas, as Escrituras são claras em afirmar que devem ser evitadas.

"[Rei Manassés de Judá] queimou seus filhos como oferta no vale do filho de Hinom, adivinhava pelas nuvens, era agoureiro, praticava feitiçarias, tratava com necromantes e feiticeiros e prosseguiu em fazer o que era mau perante o SENHOR, para o provocar à ira" (2 Crônicas 33.6).

Em nenhum lugar na Bíblia vemos essas coisas como sendo aceitáveis diante de Deus. À luz desses versículos, ninguém pode argumentar logicamente que a Bíblia apóia tais práticas. (John Ankerberg e John Weldon - http://www.chamada.com.br)

Notas

  1. Becky Stevens Cordello, Celebrations (Butterick Publishing, 1977) p.112.
  2. Joseph Gaer, Holidays Around the World (Boston: Little Brown & Co, 1955) pp. 155-156.
  3. George William Douglas, The American Book of Days p.543
  4. Douglas p.539
  5. Sue Ellen Thompson and Barbara W. Carlson, Holidays, Festivals and celebrations of the World Dictionary (Detroit, MI: Omnigraphics Inc, 1994) p.132
  6. Jennifer DeCoursey "Monster Events for Marketers" Advertising Age, Oct, 16, 1995, pp.1,40., p.41
  7. Margot Adler, Drawing Down the Moon: Witches, Druids, Goddess-worshipers and other Pagans in America Today (New York: The Viking Press, 1979) P.108.
  8. Father Andy Costello, "Sin is a Boomerang" U.S. Catholic, Nov 1992, p.38
  9. A ênfase é divergente, das bruxas na natureza e do satanismo em Satanás, existem também certas diferenças nos rituais, etc. Essas divergências não podem ofuscar as semelhanças quanto ao poder, desenvolvimento parapsicológico, visão anti-cristã do mundo, uso de espíritos, uso do mal, e assim por diante.
  10. Qualquer estudo bíblico sério sobre demonologia revelará que Satanás é o poder por trás das falsas religiões, da bruxaria, da idolatria e do ocultismo.
  11. Doreen Irvine, Freed from Witchcraft (Nashville: Thomas Nelson, 1973) pp. 94-95.
  12. Robert J. Myers Celebrations: The Complete Book of American Holidays (Garden city, new York: Doubleday & Co. 1972, p.259