quarta-feira, 12 de abril de 2017





Todo Dia Com Paz

Quarta-feira 12 Abril
E Pilatos escreveu também um título, e pô-lo em cima da cruz; e nele estava escrito: JESUS NAZARENO, O REI DOS JUDEUS... e estava escrito em hebraico, grego e latim.
Porque foste morto, e com o teu sangue nos compraste para Deus de toda tribo, e língua, e povo, e nação
 (João 19:19; Apocalipse 5:9).

A INSCRIÇÃO NA CRUZ

Sob a ordem de Pilatos, o governador romano, uma inscrição foi colocada sobre a cruz que dizia: "Jesus Nazareno, o Rei dos Judeus". Sem dúvida os governantes dos judeus consideravam essa inscrição como uma provocação do governador. Eles tinham forçado a mão de Pilatos para condenar Jesus. Então ele mandou registrar que o Homem condenado era o rei dos judeus. Apesar de seus protestos ele se recusou alterar o que estava escrito: "O que escrevi escrevi". Deus agiu para proteger a verdade.
Naqueles dias Jesus era conhecido como Jesus de Nazaré; era um título depreciativo, uma vez que Nazaré era uma vila insignificante. Mas tal título era também a prova de Seu amor que O levou a ministrar entre os mais desprezados da terra. A inscrição na cruz, portanto, proclamou que Jesus de Nazaré, O rejeitado, é o Cristo, Aquele enviado por Deus. Essa é a essência do evangelho: o amor divino planejou vir a um lugar de vergonha para salvar a raça humana.
A inscrição foi escrita nas três línguas principais daqueles dias: hebraico, grego e latim. As línguas da religião, da cultura e do poder. Assim, toda a raça humana estava envolvida na morte do Senhor Jesus. Felizmente as consequências de Sua morte podem beneficiar a todos, sem exceção, desde que as pessoas O aceitem como seu Salvador. O evangelho é universal. Incontáveis vozes de toda tribo e nação louvarão ao Senhor Jesus eternamente no céu.
www.chamada.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário